A- A A+

rematricula2017 2As 1.073 unidades escolares da Rede Pública Estadual iniciam nesta segunda-feira, 16, as rematrículas online para os alunos que já frequentam a escola. Até o dia 26 de outubro, os responsáveis podem confirmar as informações disponível no site rematricula.sed.sc.gov.br e garantir a vaga no Ensino Fundamental e Médio e nos Centros de Educação Profissional (CEDUP).

“A rematrícula é a intenção da vaga para o ano seguinte na unidade escolar. O cadastro que aparecerá na tela para conferência, refere-se ao ano de 2017 e permite fazer a atualização das informações. A conferência e a validação dos pedidos de renovação serão feitas pela escola”, explica a diretora de Gestão da Rede Estadual, Marilene Pacheco. Para auxiliar pais e alunos no preenchimento esta disponível o MANUAL DA REMATRICULA PARA O ANO DE 2018 .

A rede estadual de ensino oferece vagas para Ensino Fundamental Anos Iniciais e Anos Finais, Ensino Médio e educação profissionalizante. No Ensino Médio é possível escolher entre: o Regular, Inovador (ProEMI), em Tempo Integral (EMITI), Integrado a Educação Profissional (EMIEP) ou Magistério.

Leia mais...

O primeiro EfeX do país foi inaugurado em Blumenau nesta segunda-feira, 16, com equipamentos de ponta e metodologias de apoio às práticas educacionais inovadoras 

Secretário Deschamps e Lúcia entregam plano para diretor do Instituto Estadual de Educação Vendelin Borguezon. Foto DivulgaçãoUm dia após o Dia do Professor a Secretaria de Estado da Educação de Santa Catarina (SED), o Centro de Inovação para a Educação Brasileira (CIEB) e a Universidade Regional de Blumenau (FURB) entregaram aos professores o primeiro espaço de formação e experimentação em tecnologia educacional. O  EfeX é um conceito de espaço físico para criação e compartilhamento de práticas pedagógicas inovadoras mediadas pela tecnologia. 

Voltado a professores das redes públicas, o espaço foi concebido para funcionar integrado às redes de ensino, permitindo ao professor experimentar tecnologias educacionais, ao mesmo tempo em que aprimora suas competências no uso de instrumentos e recursos digitais. “Queremos oferecer aos professores um local convidativo, onde se sintam a vontade para conhecer e testar dispositivos, recursos digitais e metodologias do seu jeito, desenvolvendo e compartilhando planos de aula que possam melhorar suas práticas pedagógicas”, diz Lúcia Dellagnelo, diretora-presidente do CIEB.

A proposta pedagógica do EfeX contempla, ainda, um conjunto inédito de diretrizes de formação para os educadores, com conteúdos e metodologias alinhadas ao conceito de experimentação e aprendizagem ativa. O material, elaborado em parceria com especialistas em tecnologia educacional, está organizado em módulos independentes, de temas como ensino híbrido, cultura maker, gamificação, educomunicação, plataformas adaptativas, recursos digitais para publicação e compartilhamento; e avaliação por meio de recursos digitais. Cada módulo apresenta textos conceituais, indicações de atividades, bibliografia, cases de sucesso e vídeos.

Leia mais...

Secretário de Educação Eduardo Deschamp visita nova escola de Indaial. Foto Bruna Laline Ramos ADR TimbóO secretário de Estado da Educação, Eduardo Deschamps, a secretária executiva da 34ª Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Timbó, Lúcia Steinheuser Gorges e a gerente regional de Educação, Claudete de Fátima Bauer, visitaram nesta segunda-feira, 16, a obra da nova escola de Indaial, instalada no bairro Benedito.

Denominada EEB Professora Attela Jenichen, a escola teve investimento total de aproximadamente R$ 10 milhões e tem capacidade para atender 500 alunos por turno.

“A escola tem caráter regional e fica em posição estratégica, próximo da rodovia BR 470 e da SC-477. Como nossa ideia é de que essa possa ser uma escola que faça atendimento em tempo integral, ela certamente será uma referência em relação a qualidade de educação, não só para a região, mas para todo o Estado”, ressaltou o secretário Deschamps.

Leia mais...

Jovens de escolas estaduais participaram de campeonato brasileiro na Bahia. Foto DivulgaçãoRealizado na Bahia entre os dias 11 a 15 de outubro, o Campeonato Brasileiro Escolar de Karatê teve pela primeira vez na história seis alunos representantes da região de Canoinhas, sendo todos de escolas estaduais.

Os alunos foram acompanhados pelo técnico, o professor André Simões, e trouxeram excelentes classificações para região. Para estar na final, os alunos passaram antes pelas etapas estaduais em Joinville, São José e Presidente Getúlio.

A aluna Juliana Torquato Vesolovski, da Escola de Ensino Fundamental (EEF) Sagrado Coração de Jesus, obteve o 2º lugar. Liliane Matsuzawa Figueiredo, da Escola de Educação Básica (EEB) João José de Souza Cabral ficou em 3º lugar; e Gabriel Soares de Souza, também da EEF Sagrado Coração de Jesus, se classificou em 3º lugar.

Leia mais...

Participaram do encontro representantes da SED e de 16 municípios. Foto DivulgaçãoA Diretoria de Articulação com os Municípios (DIAM) da Secretaria de Estado da Educação (SED), por meio da Gerência de Parceria com Municípios e Apoio aos Sistemas Municipais de Ensino (GEPAM), representadas pelas servidoras Ana Merabe de Souza e Judite da Silva Mattos, participou no dia 9 da Reunião Técnica do Programa Bolsa Família na Educação.

O encontro foi realizado no município de Agrolândia e contou com a participação de representantes dos municípios de Agronômica, Braço do Trombudo, Dona Emma, Ibirama, Ituporanga, Laurentino, Lontras, Mirim Doce, Petrolândia, Pouso Redondo, Presidente Nereu, Rio do Campo, Rio do Sul, Santa Terezinha, Trombudo Central e Agrolândia.

Leia mais...

Captura de Tela 2017 10 13 as 17.54.01Há 29 anos Luiz Carlos da Silva trabalha como professor. A profissão surgiu em sua vida por acaso, quando no final da adolescência foi convidado por uma tia para dar aulas de inglês, idioma que dominava desde os 12 anos. Sem ter muita noção de como faria, o jovem aceitou o desafio e se apaixonou pela profissão no primeiro momento e ali decidiu o que faria na faculdade.

Luiz conta que ainda na adolescência trabalhou em uma rádio e iniciou trabalhos como DJ, que foram realizados até 2012. “Quando fui dar a primeira aula eu não sabia como fazer direito. Acho que o fato de já trabalhar como DJ me ajudou na questão da comunicação, de lidar com os alunos, porque eu já tinha contato com o público”, recorda.

O professor de Inglês, que hoje leciona na Escola de Ensino Médio Professora Maria da Glória Veríssimo de Faria, em Biguaçu, defende que o aluno é um público e precisa de um contato diferenciado com o docente. “Acredito que os estudantes de hoje em dia não querem aquele professor que fica de costas escrevendo no quadro. Eles querem um profissional que interaja, que viva o que ele está vivendo, que acompanhe a velocidade da comunicação, dos meios, da tecnologia”, explica.

Rádio Fala Maria

Em 2014, quando começou a trabalhar na escola, Luiz soube de um projeto de rádio escola que o professor Marcelo Silva Mendes, de Artes, iniciou alguns anos antes. Tendo conhecimento na área da comunicação e gosto pessoal pelo assunto, o professor Luiz resolveu botar o projeto em prática novamente, dando origem a Rádio Escola Fala Maria.

Um dos diferenciais do projeto é o protagonismo dos estudantes. Atualmente a rádio conta com a participação de 20 alunos que realizam funções como sonoplasta, locutores, repórteres, editores, administradores, designer gráfico, entre outros. A programação da rádio varia entre músicas e notícias da comunidade e da escola.

A estudante do 1º ano do Ensino Médio em Tempo Integral, Marjorie Janet da Silva, de 15 anos, é locutora da rádio Fala Maria e está gostando dos resultados do projeto. “Quando soube da rádio achei uma coisa diferente, uma ideia que nunca tinha visto e achei interessante. É uma oportunidade de aprender coisas novas, aprender sobre como é uma rádio, ter contato com conhecimentos que normalmente não temos dentro da sala de aula”, destaca.

Luiz ressalta que o projeto é uma oportunidade de aproximar os alunos do professor e mostrar que a escola pode ser diferente. “As aulas podem ser muito mais que quadro e giz. Com o projeto da rádio os alunos podem utilizar o que aprendem dentro e fora da escola. Eu sinto uma satisfação enorme vendo a evolução desses 20 alunos”, finaliza.

Sozi Meri Volgel começou na educação por acaso e há cinco anos trabalha como segunda professora, atendendo alunos com deficiência. O primeiro contato com a educação foi inesperado, mas a partir disso a profissão se tornou sua maior paixão.

A professora explica que trabalhar com educação, sobretudo educação especial, é o que a faz muito feliz. “A escola é minha paixão. A gratificação pessoal é muito grande, estou no meio de uma comunidade, da educação como um todo e isso é muito bom para mim”, ressalta.

Manter o contato e a convivência do aluno com deficiência com o restante da turma sempre foi uma das prioridades da professora. Em 2016, Sozi começou a acompanhar as aulas de Luiz Fernando Barros Fernandes, portador de Síndrome de Down, na EEB Irineu Bornhausen, em Florianópolis.

Leia mais...

Governador autoriza instalação de Colégios Militares em Joinville Laguna e Blumenau. Foto Airton FernandesO governador Raimundo Colombo se reuniu, na tarde desta quarta-feira,11, com o secretário de Estado da Educação, Eduardo Deschamps, representantes da Polícia Militar e os secretários executivos das Agências de Desenvolvimento Regional de Blumenau, Joinville e Laguna para definir a instalação do Colégio Militar nos três municípios. Em Blumenau e em Joinville serão oferecidas vagas já para o próximo ano letivo e em Laguna, a previsão é que as aulas comecem em 2019, porque a escola Jerônimo Coelho onde deverá funcionar a unidade de ensino militar passará por reformas.

“Estamos criando mais três colégios militares que vão reforçar a Educação em Santa Catarina e a estrutura que já tem resultados muito significativos e também uma procura muito grande por parte da população. É uma filosofia muito bonita e responsável que cumpre um papel importante junto à sociedade porque trabalha justamente com os valores da disciplina, do respeito e da Ética”, destacou o governador Raimundo Colombo.

O secretário de Estado da Educação, Eduardo Deschamps, explicou que ainda serão definidos detalhes técnicos e operacionais, mas que todo o processo deverá estar concluído até o final do mês do novembro quando começa o período de matrículas na Rede Estadual de Ensino. “Nós sempre pensamos a Educação de Santa Catarina com essa visão global. Já temos na Rede Estadual diversas possibilidades com a oferta do ensino regular, de jovens e adultos, educação integral, educação profissional e agora surge mais uma alternativa com a expansão do modelo militar e sua proposta diferenciada e de qualidade”, acrescentou Deschamps.

Em Joinville, as aulas do Colégio Militar serão na Escola Osvaldo Aranha e em Blumenau ainda será definido o local de funcionamento. Cada uma das unidades vão ofertar 35 vagas para o 6º e 7º anos do Ensino Fundamental. “A implantação das novas unidades do Colégio Militar em nosso Estado vem ao encontro de um grande anseio da comunidade que é o resgate dos valores e das tradições que estão no eixo principal do ensino militar”, frisou a diretora de Instrução e Ensino da Polícia Militar, coronel Claudete Lehmkuhl.

Villaggio Grando 31

Para o professor Gil Karlos Ferri a escola é muito mais do que matérias e notas, é uma parte da vida. E foi durante essa parte da vida que ele decidiu a profissão que queria seguir: a docência. O motivo foi a possibilidade de trabalhar em constante contato com as pessoas e o conhecimento. O curso escolhido foi História, disciplina que hoje leciona na EEB Padre Antônio Vieira, no município de Anita Garibaldi.

O grande diferencial das aulas de Gil são as atividades extraclasses, desenvolvidas por meio de projetos e visitas que causam grande impacto no desenvolvimento dos alunos. “O maior impacto que uma saída de campo pode ter é dar oportunidades para que os alunos ampliem sua visão de mundo e conheçam iniciativas que possam motivá-los a melhorar a sociedade onde vivemos”, explica.

Os alunos aprovam a iniciativa das aulas diferentes de Gil. Para a estudante Eduarda Amorim, do 2º ano do Ensino Médio, as aulas são muito produtivas. “As nossas saídas são muito boas para o conhecimento que adquirimos, tanto na escola, quanto fora dela”, conta.

História & Vitivinicultura

Levando em conta a ideia de transformar a escola em uma experiência inesquecível para a vida dos alunos, o professor Gil idealizou em 2015 o projeto História & Vitivinicultura, que consiste na realização de visitas guiadas a empreendimentos vitivinícolas da região, no qual os alunos desenvolvem tarefas antes, durante e depois das saídas a campo.

Durante as visitas guiadas aos empreendimentos os estudantes aprendem sobre como funcionam as vinícolas e sobre aspectos históricos e socioeconômicos da região.

De acordo com o professor, o conhecimento extraclasse do aluno faz toda a diferença no aprendizado como um todo. “Em uma experiência como a do projeto História & Vitivinicultura, por exemplo, fica mais fácil explicar conceitos e mediar informações que foram observadas pelos próprios estudantes durante as atividades”, ressalta.

Laboratório da EEB Cecília Ax. Foto Monize Freiberger Leite ADR IbiramaDesde que assumiram o cargo, em fevereiro desse ano, os multiplicadores do Núcleo de Tecnologias Educacionais (NTE) da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Ibirama já reestruturaram totalmente e colocaram em funcionamento laboratórios de informática de 15 escolas estaduais. A EEB Cecília Ax, de Presidente Getúlio, foi a beneficiada mais recente.

O multiplicador Ademir Schwarzrock explica que os laboratórios não vinham sendo utilizados por diversos motivos como falta de alguns equipamentos, manutenção e até atualizações de sistema, mas aos poucos o NTE conseguiu garantir que os espaços possam receber os estudantes para fins pedagógicos. “Com isso garantimos o uso desses equipamentos e ferramentas que são fundamentais para o processo de aprendizagem”, destaca.

A Escola Indígena de Educação Fundamental Vanhecu Patté, em José Boiteux, foi uma das beneficiadas com a reestruturação feita pelo NTE e ganhou um laboratório de informática que agora é utilizado diariamente pelos alunos. O diretor da unidade, Rodrigues Pinto Reis, conta que os computadores mudaram a rotina das aulas e até a motivação dos estudantes. “Agora  os professores fazem os projetos e os alunos podem pesquisar no laboratório, com isso  percebemos até mais animação deles em estarem vindo para a escola”, relata.

Leia mais...

Governo de Santa Catarina | Secretaria de Estado da Educação
Rua João Pinto, 111 | Centro | Florianópolis | SC | CEP 88010-410
Telefone: (48) 3664-0000
Horário de Funcionamento: das 12 às 19 horas
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com

Desenvolvimento:  logo ciasc rodape | Gestão do conteúdo: SED | Acesso restrito