TwitterFacebookYoutubeInstagram

Cultura digital na educaçãoNão é a primeira vez na história que a humanidade se viu confrontada por um “inimigo” que provocou profundas mudanças sociais, culturais e tecnológicas. O Coronavírus (COVID-19), com consequências ainda não mensuráveis no Brasil e no mundo, parece ser um desses “inimigos” que, para além dos danos causados à humanidade, poderá impulsionar inovações em diferentes áreas da atuação humana, porque, ao gerar crises de diferentes níveis, recoloca o ser humano diante de sua própria fragilidade e, ao mesmo tempo, ao desorganizar nossos modos de pensar e fazer, aflora a criatividade e a capacidade de homens e mulheres de encontrarem soluções para problemas e necessidades comuns.

Diferentemente de outros períodos históricos em que ocorreram epidemias ou fenômenos naturais de vasta proporção, atualmente contamos com a rede de internet, que, além de impulsionar uma nova organização da sociedade, facilita a comunicação e o acesso às informações, ainda que, infelizmente, não esteja acessível a todos. Por isso, no âmbito da educação escolar, um dos desafios prementes é a inclusão digital, uma possibilidade de o estudante aprender em rede e participar de comunidades de aprendizagem que ultrapassem os limites físicos da sala de aula.

Um dos movimentos que tem mobilizado as escolas do país é o de implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC, 2017), em âmbito nacional, e do Currículo Base do Território Catarinense (2019), em âmbito estadual, tendo sido iniciada a apropriação do Currículo da Educação Infantil e Ensino Fundamental, enquanto o documento do Ensino Médio encontra-se em construção. O documento estadual define as competências e habilidades a serem desenvolvidas pelos estudantes catarinenses no processo de escolarização.

Esse momento nos convida a lançar olhares à competência geral nº 5 da BNCC, a qual prevê que ao final do percurso formativo todo estudante compreenda, utilize e crie tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva.

Essa conjuntura inédita requer compartilhamento de soluções e apoio mútuo, com atenção especial nas unidades escolares que atendem famílias mais vulneráveis. O período de distanciamento social, que gerou a suspensão das aulas presenciais, tem desafiado toda comunidade educacional – gestores, professores, especialistas, estudantes e suas respectivas famílias – a encontrar soluções que minimizem as possíveis defasagens em termos de aprendizagem. O desenvolvimento de atividades pedagógicas não presenciais, mediadas por tecnologias, tem sido uma alternativa “homeopática”, que amplia a inclusão digital, tanto dos professores quanto dos estudantes e seus familiares.

É nesta direção que grande parte das soluções vêm sendo desenvolvidas, testadas e implementadas pelas redes de ensino. Faz-se uso de tecnologias digitais que, de forma inédita, impulsionam inovações que alteram concepções e práticas relacionadas ao processo de ensino-aprendizagem. Tais vivências estão acelerando a nossa inserção numa cultura ainda nova para muitos de nós, a cultura digital. É momento também de avaliarmos como nos sentimos nesse contexto: o novo nos assusta, inquieta, desperta?

Vivenciamos mais um momento histórico no qual somos provocados a refletir sobre o papel da escola no século XXI, bem como da educação, incluindo a educação extraescolar. Por consequência, somos convidados a pensar também sobre os múltiplos papeis que desempenhamos: mãe, pai, adulto responsável por uma criança ou um jovem, professor/educador. A situação nos leva a refletir: como o entrelaçar entre a educação e a cultura digital tem nos permitido (ou ainda permitirá) apoiar as novas gerações para que aprendam coisas novas em todos os contextos, se expressem, analisem criticamente as informações, desenvolvam estratégias para a resolução de problemas e exerçam o protagonismo na vida pessoal e coletiva.

Tratar de cultura digital não significa afirmar que nossa escola, no atual formato, esteja ultrapassada ou em retrocesso. A proposta não é a de que as ferramentas de Educação em Rede venham em substituição ao formato de escola presencial. O que de fato precisa ser valorizado é a realidade de que existem novas modalidades e ferramentas flexíveis de aprendizagem, e que cabe, a nós, encontrarmos caminhos para a conciliação da educação escolarizada às ferramentas tecnológicas, em prol de um ensino ativo. Importa criarmos pontes para que essa relação se estabeleça de forma a valorizar o enorme potencial comunicativo e de aprendizagem dessas ferramentas.

É necessário deixar claro que proporcionar o desenvolvimento de cultura digital a partir do acesso às tecnologias, exige uma atitude consciente e ativa por parte de seus usuários. É imprescindível nos apropriarmos efetivamente dessa cultura digital, ainda tão estranha a muitos de nós. Que possamos, ao final desse processo, ter alunos que utilizem essa linguagem, já comum à maior parte deles, para o aprendizado de conhecimentos que impulsionem seu desenvolvimento. Que tenhamos também professores mais fortalecidos, qualificados, utilizando práticas pedagógicas centradas no protagonismo do estudante, visando desenvolver, para além dos conteúdos, o letramento digital, possibilitando o desenvolvimento de cidadãos com uma postura crítica, criativa, colaborativa e com foco na resolução de problemas.

Por dentro dessa dinâmica é preciso sabedoria, prudência e solidariedade para construir caminhos de inclusão digital no processo educacional, considerando a leis vigentes e sem dissociar o respeito ao outro, aos direitos humanos, a valorização da diversidade de indivíduos e grupos sociais. Todos somos, de uma forma ou de outra, afetados pelas decisões de ordem pública.

Sigamos vigilantes e solidários!

 


 

Mais informações:

Gerência de Gestão da Educação Fundamental
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 


 

Ação Saberes Indígenas na Escola

São objetivos da Ação Saberes Indígenas na Escola: I - promover a formação continuada de…

ACT - Admissão de Professores em Caráter Temporário

Admissão de professores em Caráter Temporário (ACT) para atuação na educação básica: nos níveis de…

Atendimento ACT - Coordenadorias Regionais de Educação

Regional Fone de Contato - Horário da 12h às 19h Araranguá (48) 35290049 - (48) 35290094 Blumenau…

BNCC e Currículo Base da Educação Infantil e do Ensino Fundamental do Território Catarinense - Novo

Ao planejar as ações para efetivação da implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC),

Cartão de Pagamento - CPESC

Cartão de Pagamento do Estado de Santa Catarina (CPESC) foi instituído pelo Decreto Estadual nº…

Ciclo de Seminários para elaboração do Currículo Base do Ensino Médio do Território Catarinense

Os professores/profissionais de Ensino Médio selecionados irão participar como elaboradores e…

Concurso de Ingresso ao Magistério

O Concurso Público 2017 oportuniza vagas para o quadro do Magistério Público Estadual para os…

Concurso de Remoção

2021 A Secretaria de Estado da Educação comunica que estarão abertas, entre os dias 15 e 19 de…

Criação, Denominação e Extinção de Escolas

Para agilizar os processos e centralizar os trâmites foi criada a Coordenadoria de Criação,…

CRISES GERAM INOVAÇÕES: O ENTRELAÇAR DA CULTURAL DIGITAL À EDUCAÇÃO

Não é a primeira vez na história que a humanidade se viu confrontada por um “inimigo” que provocou…

Curso "Educando para boas escolhas on-line"

A Secretaria de Estado da Educação oferece curso gratuito sobre uso seguro das tecnologias para os…

Curso de Formação Continuada em Educação Alimentar e Nutricional (EAN) – 2020

O Curso de Formação Continuada em EAN tem como objetivo instrumentalizar profissionais da educação…

Curso Justiça restaurativa e a cultura de paz nas Escolas

O Curso Justiça Restaurativa e a Cultura de Paz nas Escolas é gratuito, apresenta uma abordagem do…

Desafios da Educação em tempos de pandemia

Há bastante tempo discute-se a relação entre as tecnologias e o papel da escola diante da cultura…

Diretrizes para retorno às aulas

O primeiro conjunto de diretrizes para o retorno de alunos e professores à sala de aula em Santa…

Formação on-line para atividades não presenciais - 2020

A Formação on-line para atividades não presenciais - 2020 é uma das ações da Secretaria de Estado…

Gestão Escolar

Desde 2013 a Secretaria de Estado da Educação (SED) fortalece a gestão democrática e os processos…

Orientações pedagógicas aos professores do Ens. Fundamental durante a pandemia

Considerando o regime especial de atividades escolares não presenciais na Rede Estadual e as…

Permutas

A permuta possibilita a troca entre professores de um estado e outro. Em Santa Catarina, essa troca…

Plano de Carreira dos Profissionais da Educação Básica

O ex-governador do Estado de Santa Catarina, Raimundo Colombo, sancionou, em dezembro de 2015, Lei…

Plano de Gestão Escolar 2019

Desde 2013 a Secretaria de Estado da Educação (SED) fortalece a gestão democrática e os processos…

Plano Estadual de Educação - SC

O Plano de Educação, LEI Nº 16.794, de 14 de dezembro de 2015, é um importante instrumento da…

Políticas para a Educação das Relações Étnico-Raciais

O governo do estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação, junto as Gerências Regionais, a…

Professor On-line

Ferramenta on-line de acesso aos registros escolares do professor. No Professor Online é possível…

Proposta Curricular de SC - 2014

A Construção da Proposta Curricular catarinense, apresentada neste espaço, foi resultado do…

Propostas Curriculares de SC e Currículo Base

Proposta Curricular de Santa Catarina - 2005 Proposta Curricular de Santa Catarina - 2014 Currículo…

Sistemática de Capacitação

É função da Secretaria de Estado da Educação propor Políticas efetivas para a Formação Inicial e…

Volta ao Novo

2020: Um ano que marcará gerações. A Pandemia do Covid-19 forçou milhares de estudantes e…