TwitterFacebookYoutubeInstagram

Educa SCEntre as novidades anunciadas pelo governador Carlos Moisés e o secretário de Estado da Educação, Luiz Fernando Vampiro, na última quarta-feira, 11, está o Educa SC, projeto que cria dois canais em TV aberta para transmissão de aulas durante o dia inteiro em Santa Catarina. O projeto inclui também um portal on-line com outras informações complementares.

O secretário Vampiro destaca que o projeto foi desenvolvido para ampliar o alcance do ensino estadual e pode ser aproveitado também por estudantes das redes municipal e privada. “É preciso olhar para o aluno que não tem computador, não tem um celular, que durante todo o ano passado fez apenas exercícios que chegavam em casa. O Educa SC vai levar ensino de qualidade através de um meio de comunicação em massa, que todo mundo tem em casa, para preencher lacunas e tornar o conteúdo mais atrativo.”

A estreia dos canais e do portal on-line está marcada para a próxima segunda-feira, 16, e aqui você pode tirar suas principais dúvidas sobre a plataforma:

Por que a SED criou dois canais em TV aberta?

Para disponibilizar aulas para complemento pedagógico do ensino em sala de aula e garantir conteúdo de reforço por conta das dificuldades de aprendizado causadas na pandemia.

Para quem o Educa SC foi desenvolvido?

Para toda a comunidade escolar de Santa Catarina. Qualquer estudante ou professor das redes pública (estadual e municipal) ou privada terá acesso aos canais em TV aberta e ao portal Educa SC.

O que será transmitido nos canais?

As aulas serão transmitidas nos três turnos do dia. Entre elas, serão preparados conteúdos complementares, de cunho educativo, pedagógico e informativo.

Qual a diferença entre os dois canais?

O canal Educa SC .2 vai transmitir conteúdos voltados a alunos do 1º ao 7º ano do Ensino Fundamental, enquanto o Educa SC .3 vai transmitir aulas do 8º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio.

Qual a duração de cada aula?

As aulas específicas de cada ano escolar têm duração de 20 a 30 minutos. Como a programação fica aberta, e caso seja do interesse, é possível que os estudantes acompanhem as aulas de outras séries. É importante sempre conferir a grade para garantir que você consiga assistir ao conteúdo.

Como faço para assistir?

O número dos canais fica dividido da seguinte forma, por região:
- Joinville: 8.2 e 8.3;
- Blumenau: 10.2 e 10.3;
- Itajaí: 7.2 e 7.3;
- Florianópolis: 4.2 e 4.3;
- Criciúma: 25.2 e 25.3;
- Chapecó: 10.2 e 10.3;
- Joaçaba: 26.2 e 26.3;
- Xanxerê: 3.2 e 3.3.

Como comprovo que assisti à aula?

Para que os alunos possam registrar sua presença, haverá um QR Code na tela da TV no início, meio e fim de cada aula. Os alunos devem usar a câmera do celular para "escanear" o código de verificação, que irá direcioná-los para uma página do portal Educa SC. Nesta página, eles devem digitar a cidade, a escola, a sua matrícula e o código de validação que vai estar na tela da TV.

Cada aula terá o próprio código, por isso os alunos devem anotá-lo para marcar a presença. As aulas estarão disponíveis para acesso no dia seguinte no canal do YouTube do Educa SC, mas não haverá o código de validação que aparece durante a transmissão na TV.

Os conteúdos serão reprisados?

As aulas inéditas serão transmitidas sempre no período da manhã. Nos períodos da tarde, noite e nos finais de semana as aulas serão reprisadas, para que o aluno possa acompanhar as aulas também no contraturno escolar.

Como ter acesso à grade de programação dos canais?

A grade de programação ficará disponível para download no site www.educasc.com.br. Com isso, alunos e familiares podem se programar e professores podem indicar conteúdos específicos de reforço aos estudantes.

Se eu perder a transmissão de uma aula, consigo ter acesso aos materiais veiculados?

As videoaulas também ficarão disponíveis no site www.educasc.com.br, sendo publicadas no dia posterior à exibição.

Como são gravadas as aulas transmitidas nos canais Educa SC?

O conteúdo pedagógico é disponibilizado em uma parceria com a Secretaria de Estado da Educação do Amazonas, com curadoria feita pela equipe pedagógica da SED.