TwitterFacebookYoutubeInstagram

WhatsApp Image 2021 10 01 at 10.38.44Representantes da Secretaria de Estado da Educação (SED) e do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (NEAB) da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) estiveram reunidos durante toda a sexta-feira, 1, para discutir a aplicação do tema Educação das relações étnico-raciais nas escolas da rede estadual. A parceria é fruto de um acordo de cooperação técnico-científico assinado entre as duas instituições em agosto.

O encontro foi organizado para a construção de um curso de extensão e formação continuada sobre o tema, voltado para professores e servidores das escolas da rede estadual, das Coordenadorias Regionais de Educação (CREs) e da própria SED. O curso terá carga horária de 120h e será oferecido a partir de 2022 na modalidade online, com algumas etapas presenciais.

De acordo com a coordenadora de Educação do Campo da SED, Helena Alpini Rosa, a previsão é de que o curso ofereça 1500 vagas a partir do próximo ano, divididas entre os dois semestres letivos. A formação será oferecida anualmente pelo menos até 2025, quando se encerra a vigência do acordo entre a secretaria e a Udesc.

A iniciativa é mais uma das formações criadas pela SED para conscientização das relações étnico-raciais nas escolas da rede estadual, e vai ao encontro do que é estabelecido pelas leis 10.639/2003 e 11.645/2008. Segundo a legislação federal, devem estar inseridos em todo o currículo escolar a história e a cultura cultura afro-brasileira e dos povos indígenas brasileiros, que caracterizam a formação da população do país.