TwitterFacebookYoutubeInstagram

vacinação profissionais educação scSanta Catarina superou a marca de 146 mil profissionais da educação com a imunização completa contra a Covid-19, número que representa 72,9% da categoria. Os dados estão disponíveis no Vacinômetro do Estado desta quarta-feira, 13, e incluem trabalhadores das redes pública e privada, do ensino básico ao superior.

“Em fevereiro, tivemos um retorno às aulas presenciais pioneiro no país, que foi muito exitoso e serviu de modelo para outros estados. Essa conquista, comprovada pelos baixos índices de contaminação nas escolas estaduais, foi mérito de muito trabalho dos professores. A vacina deu mais segurança a eles e a antecipação também foi um reconhecimento a este esforço. A educação catarinense não pode parar”, afirma o secretário de Estado da Educação, Luiz Fernando Vampiro.

A vacinação dos profissionais da Educação em Santa Catarina começou no dia 26 de maio e, ao término do primeiro semestre letivo de 2021, em julho, cerca de 95% deles já tinham recebido a primeira dose do imunizante. Ao todo, integram o grupo prioritário mais de 201 mil profissionais, entre professores e trabalhadores da equipe gestora, alimentação, transporte, segurança e serviços gerais em escolas e órgãos administrativos de Educação.

Somada ao cumprimento das normas sanitárias estabelecidas no Plano de Contingência da Educação (PlanCon Edu), que foi atualizado em agosto, a estratégia de adiantar a vacinação de trabalhadores da área contribuiu para um baixo índice de contaminação nas escolas da rede estadual.

A Secretaria de Estado da Educação (SED) faz acompanhamento diário de casos suspeitos e confirmados de Covid-19 nas escolas a partir das informações preenchidas pelos próprios gestores escolares. Desde o início do ano letivo, o percentual de contaminados esteve sempre abaixo de 1% entre os professores e 0,2% entre alunos.

Censo Escolar Catarinense

Os 201 mil profissionais da Educação em Santa Catarina foram identificados por meio de um levantamento com informações detalhadas sobre as redes pública e privada, do Ensino Básico ao Superior, em todo o estado. Chamado de Censo da Educação Catarinense, este projeto inédito foi criado para acelerar e organizar a vacinação da categoria, de forma que agora pode ser utilizado para planejar e criar políticas públicas para qualificar o setor.

Comitê de Retomada das Aulas Presenciais

Todas as medidas sanitárias para definição de grupos prioritários da vacinação e atendimento presencial das escolas são tomadas em conjunto pelo Comitê Estratégico de Retomada das Aulas Presenciais, formado por 14 entidades. Além da SED, integram o grupo a Secretaria de Estado da Saúde, Defesa Civil de Santa Catarina, Tribunal de Contas, Ministério Público de Santa Catarina, Comissão de Educação, Cultura e Desporto da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, Conselho Estadual de Educação (CEE), Fundação Catarinense de Educação Especial, União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Federação Catarinense dos Municípios (Fecam), Sindicato das Escolas Particulares de Santa Catarina, União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação, Sindicato dos Trabalhadores em Instituições de Ensino Particular e Fundações Educacionais e Federação de Trabalhadores do Magistério.