TwitterFacebookYoutubeInstagram

PECIM Brasília 1O secretário adjunto de Estado da Educação, Vitor Balthazar, participou nesta quarta-feira, 24, da primeira cerimônia de certificação das escolas Cívico-Militares do Brasil. Cinco unidades catarinenses foram homenageadas no evento, que ocorreu no Palácio do Planalto, em Brasília, e contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro.

“Em Santa Catarina, o modelo de escolas Cívico-Militares é um sucesso absoluto. Nas consultas públicas que são feitas com as comunidades escolares antes da implementação, a aprovação é praticamente unânime. Hoje temos sete escolas no Estado seguindo este modelo, e sempre somos procurados por mais gestores, de várias regiões, que estão muito interessados no modelo”, afirma Vitor Balthazar.

A certificação das escolas foi o método escolhido pelo Ministério da Educação para analisar caso a caso as unidades que aderiram ao Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (Pecim) e acompanhar a evolução do ensino ofertado. Ao todo, 43 escolas de todo o Brasil foram certificadas. Entre as unidades catarinenses estavam a EEB Prof. Ângelo Cascaes Tancredo, de Palhoça; a EEB Profª. Emérita Duarte Silva e Souza, de Biguaçu; e a EEB Cel. Pedro Christiano Feddersen, de Blumenau; a EEB Professora Irene Stonoga, em Chapecó; e a EEB Prof. Jaldyr Bhering Faustino da Silva, em São Miguel do Oeste.

As escolas foram submetidas a uma análise realizada pelo Instituto Internacional de Inteligência em Gestão e Sustentabilidade e pela Universidade de Brasília, de acordo com metodologia estabelecida pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia. O processo envolveu entrevistas, resposta a questionários e análise de dados oficiais. Além da certificação, a EEB Prof. Ângelo Cascaes Tancredo recebeu o prêmio Destaque Pecim 2021, entregue à diretora Luciana Raulino.

O presidente Jair Bolsonaro reforçou o objetivo do modelo de melhorar os índices educacionais do país. “O que a gente quer com isso tudo? A molecada aprendendo de verdade. Mostrar para os pais que onde há hierarquia, disciplina, respeito, amor à pátria, dedicação... a garotada tem como aprender e ser alguém lá na frente, que nossos filhos sejam melhores do que nós.”

Esta foi a primeira cerimônia de certificação de escolas que aderiram ao programa. Os resultados de todas as análises estão disponíveis no Observatório Pecim, dentro do portal do Ministério da Educação, junto a relatórios detalhados e observações com oportunidades de melhoria na gestão das escolas.PECIM Brasília 2

“Nosso objetivo não é só formar um bom estudante na escola cívico-militar, mas também formar o cidadão que conduzirá o destino desta grande nação. O sucesso desse programa é tamanho que atualmente temos mais de 300 municípios em fila de espera, querendo assumir este modelo”, afirmou o ministro da Educação, Milton Ribeiro.

O Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (Pecim) é uma iniciativa desenvolvida em parceria pelos ministérios da Educação e da Defesa. O projeto tem como objetivo alcançar a gestão de excelência nas áreas educacional, didático-pedagógica e administrativa, contribuindo com a formação dos estudantes em todas as dimensões, como intelectual, física, afetiva, social, ética, moral e simbólica.

Segundo o MEC, o Pecim está presente em 172 escolas localizadas em 26 estados do país. Ao todo, são atendidos estudantes de aproximadamente 83 mil famílias, e mais de 600 militares da reserva atuam nestas unidades.

Quer ficar por dentro de todas as notícias da Secretaria de Estado da Educação? Acesse este link para participar da nossa lista de transmissão no Telegram.